Viajar dentro da Europa

Muitas pessoas me perguntam coisas como:

É mais barato se eu for de trem?

Preciso de algum visto especial para visitar os outros países?

Não e não. Inclusive, as viagens feitas de trem são ainda mais caras que as de ônibus e mesmo que as de AVIÃO! Além de que sob o meu ponto de vista, elas não compensam, porque você tem de passar dias breves sem poder conhecer os países de forma apropriada.

Com o planejamento certo, você pode apostar em viagens mais completas por quase um terço do preço gasto em viagens de trem, mas isso eu já volto a mencionar.

Sobre o visto: não é necessário uma vez que há o acordo de livre circulação do Espaço Schegen.

O Espaço Schengen permite a livre circulação de pessoas dentro dos países signatários, sem a necessidade de apresentação de passaporte nas fronteiras. Mesmo que não haja controle nas fronteiras, os cidadãos residentes nos países signatários devem, por norma, portar um documento legal de identificação, como o bilhete de identidade. Para os turistas de países não signatários, a prova de identidade é sempre o passaporte ou, no caso de longa permanência, o documento legal substitutivo, emitido pelas autoridades de imigração de um dos países signatários.

Logo, basicamente é como fazer vôos comerciais dentro do Brasil, você não precisa passar por nenhuma longa fila novamente e explicar tudo novamente, estando ou não na condição de turista.

Agora voltando ao modo de planejar suas viagens na Europa, eu tenho uma Lúcia, quero dizer, uma amiga e colega de apartamento capricorniana que cuida para que temos o menor gasto e maior proveito em nossas viagens, a Lúcia sabe desde as épocas mais baratas até sites de passagens e hospedagens, então vou partilhar aqui com vocês um pouco disso.

Para passagens: Momondo (Aplicativo)

Recomendações: Minimamente, faça a compra com seis meses ou mais de antecedência, costumamos encontrar passagens de ida e volta por cerca de cinquenta euros.

Alojamento: Booking, Airbnb e Hotéis.com

Recomendações: Pesquise a zona geográfica antes de comprometer-se com a hospedagem. A Lúcia sempre visa lugares perto de comércio e transporte público.

Dicas da Lúcia:

  • Viajar no inverno é muito mais barato, contudo, procure se iterar do clima local, uma vez que é muito frio mesmo na Europa.
  • Opte por comprar passagens de avião só com bagagem de mão, já fizemos muitas viagens de uma semana com o necessário em bagagem de mão.
  • Monte seu roteiro e orçamento de gastos locais com antecedência. A Lúcia sempre já adianta passagens e alojamento, assim focamos em juntar dinheiro para transporte, emergências, turismo e alimentação.
  • Por mais caro que seja, faça um seguro de viagem, extravio de malas é muito comum e acidentes com o frio também.

 

Por agora, creio que seja isso, qualquer outra informação que acho que possa vir a ser útil, atualizo aqui! Espero que tenham gostado ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s