Visto de Residência Permanente em Portugal

Eu protelei muito para escrever este post, porque apesar de ser muito simples, também é muito complicado. Eu vejo vídeos na internet que explicam como é fácil o processo de retirada de documentos no Brasil e depois explicam sobre quais documentos você tem de tirar em Portugal, mas ninguém nunca fala a verdade neles.  SEMPRE apontam como é fácil e rápido, mas esquecem que estão falando de suas experiências pessoais que equivalem a 1/50 entre todos os brasileiros que passam pelo mesmo processo.

Sobre a minha experiência: eu tive uma enorme facilidade em tirar meus documentos no Brasil para o visto e ainda que tenha demorado a receber uma resposta do Consulado de Portugal em São Paulo, consegui o visto dentro do prazo, porém, eu sei que não é assim com todo mundo, conheço amigos que chegaram meses depois em Portugal em razão da demora de resposta dos respectivos consulados de suas regiões.

Agora sobre meus documentos em Portugal: minha meta era gravar um vídeo e auxiliar assim que chegasse, visto que muitos vídeos na internet sempre diziam que era fácil e rápido. Infelizmente, a maioria deles exclui que o serviço do SEF nas capitais de Portugal é lotado, são meses de espera até para renovar o visto, os documentos mais simples de se adquirir são o NIF, número de utente (para que você possa utilizar o serviço público após apresentar o PB4) e o NIB, nada mais do que o número bancário. De restante, estou até agora esperando que o SEF me atenda e atualize meu visto para que eu possa me inscrever na freguesia onde resido e finalmente começar a reunir documentos que a maioria das empresas em Portugal exigem para contratação.

NÃO CAIAM NA ARMADILHA DE QUE TUDO É RÁPIDO, PORQUE INFELIZMENTE, ISSO SÓ DIZ RESPEITO AO INTERIOR DE PORTUGAL.

”Mas Fran, então por que você não se desloca até esses lugares só para tirar os documentos?” Bem, eu fiz isso e infelizmente, eles cancelaram meu atendimento, porque a lei só permitia quem residia na proximidade, ou seja, isso também não funciona, mas ninguém te avisa sobre isso na internet, porque estão muito mais interessados em ganhar views.

Enfim, vamos lá.

 

Gente, ao invés de explicar o passo-a-passo do vídeo, vou postar aqui o que eu não falei, okay?

  1. Apostilar documentos: Basicamente, é o processo de ir até o cartório e autenticar sua assinatura e de demais órgãos que estejam a exigir, por exemplo, a assinatura no histórico escolar da diretora da escola, a assinatura de quem vai se responsabilizar pelas suas despesas financeiras ou mesmo, uma conta.
  2. PB4: Documento que confere acordo entre Brasil e Portugal, possibilitando que brasileiros paguem o mesmo valor que portuguese ao serem atendidos em hospitais e centros de saúde em Portugal. É gratuito, rápido de se retirar (pelo menos, no meu caso) e aceito como seguro, ou seja, você elimina da lista um gasto exorbitante com seguro internacional, considerando que é obrigatório e algumas fronteiras de países são excepcionalmente rígidas com isto.
  3. Não comprem a passagem antes de receberem a resposta do consulado. É muito raro se oporem a conceder o visto para brasileiros em Portugal, mas acontece, então esse tipo de risco não vale a pena.
  4. Há documentos que não pedem no site e quando você chega em Portugal, são esperados para uso, por exemplo, sua carteira de vacinação ou algum documento que comprove seu elo com seu país (caso esteja vindo como turista). Isso pode dar problemas ou não, sempre é bom se prevenir.
  5. A entrevista é tranquila, especialmente se você for estudante. Sobre a minha: apenas fui questionada qual era o propósito e quanto tempo duraria minha graduação (isso no consulado). Ao chegar em Portugal e pegar aquela fila gigantesca para imigrantes, o segurança apenas conferiu meu visto e me deixou passar, contudo, isso varia de pessoas para pessoa, portanto, previna-se sempre!
  6. NIB: É seu número bancário em Portugal. Eu recomendo o ActivoBank, porque além de poder pagar as contas, transferir e acompanhar tudo pelo aplicativo, você não paga anuidade. Para abrir uma conta, você só precisa do NIF, do seu passaporte e realizar um depósito mínimo de cem euros.

 

Eu acho que o mais relevante foi dito, eu juro que assim que tiver todos os meus documentos e ultrapassar esse pesadelo da espera do SEF (Setor de Estrangeiros e Fronteiras, caso eu não tenha dito), minha meta é gravar um vídeo sobre DOCUMENTOS A SE TIRAR ASSIM QUE VOCÊ CHEGA EM PORTUGAL.

Por agora, espero ter sido útil!

3 comentários Adicione o seu

  1. Rosane Rodrigues disse:

    Parabéns ficou otimo

    Curtir

  2. Daniel Filho disse:

    Bom dia!

    Consegui me inscrever num curso técnico superior em Portugal de 2 anos, indo com estudante posso levar esposa e filha ? depois desse tempo se arrumar trabalho posso ficar em Portugal ou tenho que sair ?

    Curtir

    1. Francine Maia disse:

      Sim, só requisitar o ajuntamento familiar e pode também se tiver contrato.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s